Proton therapy Medical facts

Fatos médicos da terapia de prótons

A terapia de prótons é considerada a forma de radioterapia mais avançad
disponível atualmente

Nos países desenvolvidos, cerca de 35% dos casos de cânceres (> 60% nos EUA) exigem tratamento apenas com radiação ou com radiação combinada com outros tratamentos, como a cirurgia ou a quimioterapia. Reduzir a exposição geral de tecidos saudáveis foi sempre um aspeto importante da radioterapia. É aqui que a terapia de prótons oferece uma grande vantagem em comparação com outras formas de tratamento de radiação.

Em que difere a terapia de prótons

Vantagens do pico de Bragg

A terapia de prótons é uma forma de radioterapia avançada que usa um feixe de próton com alto conteúdo de energia em tratamentos oncológicos. Ao contrário da radioterapia de fótons convencional, o feixe de próton transmite a maior parte da sua energia destrutiva em uma pequena extensão, no interior do tumor, conhecida como pico de Bragg, reduzindo, consequentemente, os efeitos adversos em tecidos saudáveis adjacentes. Nos centros de terapia de prótons com equipamento IBA, nas salas de tratamento, os cíclotrons aceleram os prótons a uma velocidade extremamente elevada, gerando um feixe controlado que é transmitido com muita precisão através de um bocal para o tumor alvo.

Com a terapia de prótons existe um potencial significativo de reduzir os efeitos secundários, de melhorar os resultados gerais do tratamento oncológico e de oferecer uma qualidade de vida melhor aos pacientes.

Transmissão de dose precisa

Os avanços tecnológicos em radioterapia com feixe externo convencional conduziram a uma nova abordagem: a Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT). Para alcançar a quantidade de dose certa no alvo, a IMRT multiplica o número de incidências de feixe necessárias e dispersa a dose desnecessária pelo tecido saudável em redor. Para o paciente, isto significa receber uma dose integral muito superior durante o tratamento com IMRT quando em comparação com um tratamento semelhante com terapia de prótons. Com a terapia de prótons evita depositar doses desnecessárias nos tecidos saudáveis em redor, uma vez que a física dos prótons permite ao físico fornecer tratamentos altamente isolantes. A terapia de prótons transmite doses de radiação com alto conteúdo de energia diretamente no tumor.

Uma opção de tratamento em crescimento

A terapia de prótons é usada atualmente para tratar vários cânceres, sendo particularmente adequada em situações em que as opções de tratamento são limitadas e a radioterapia convencional apresenta riscos inaceitáveis para os pacientes.

Estas situações incluem cânceres oculares e cerebrais, da cabeça e pescoço, da próstata, do pulmão, da mama e cânceres em idade pediátrica, assim como outros cânceres nas proximidades de uma ou mais estruturas críticas. Não obstante atualmente a terapia de prótons representar menos de 1% dos tratamentos de radioterapia, com base em relatórios de especialistas e na experiência de vários hospitais universitários, pelo menos 20% dos pacientes poderia beneficiar da terapia de prótons.

Número crescente de estudos que suportam as vantagens clínicas da terapia de prótons

O conhecimento sobre a terapia de prótons no seio da comunidade médica continua crescendo, tal como o número de pacientes tratados com terapia de prótons. O interesse reflete-se na quantidade crescente de dados disponíveis. 

Documentos úteis e publicações

Saiba mais sobre as vantagens da terapia de prótons e encontre os estudos mais recentes neste publicação da IBA.

Sabia que?

O número de pacientes tratados por ano com terapia de prótons irá aumentar de 16 200 em 2015 para 300 000 em 2030

(Fonte: MEDRays Intell Proton Therapy World Market Report 2015)